Arte na Escola – EMEF Prof. João Toledo – Atividades dos alunos. Objetivo: Valorizar o trabalho e a dedicação dos alunos e Professores., Fonte para pesquisa e aprofundamento dos conteúdos.

Arquivo para a categoria ‘História da Arte e Técnicas’

História da Arte – Linha do Tempo

indicação –  site:

http://www.historiadaarte.com.br/linha/default.html

Carnaval

 

Carnaval

O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no Cristianismo da Idade Média. O período do Carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "Carnaval". Durante o período do Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no Carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.

 No Brasil, o primeiro carnaval surgiu em 1641, promovido pelo governador Salvador Correia de Sá e Benevides em homenagem ao rei Dom João IV, restaurador do trono de Portugal. Hoje é uma das manifestações mais populares do país e festejado em todo o território nacional.

 

Em 2005 o Carnaval de Salvador, Bahia, Brasil está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo. Recife, Pernambuco, Brasil possui o maior bloco de carnaval do mundo, o Galo da Madrugada.

 História e etimologia

A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "carnaval" está, desse modo, relacionada com a idéia de "afastamento" dos prazeres da carne marcado pela expressão "carne vale", que, acabou por formar a palavra "carnaval".

Carnaval de Loulé, PortugalFevereiro de 2006

Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras), último dia antes da Quaresma. Nos Estados Unidos, o termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.

No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.

De acordo com o modo contemporâneo o carnaval ainda é considerado uma forma de festa bastante tradicional, pois persistiu por vários anos com o mesmo aspecto.

Cálculo do dia de Carnaval

Todos os feriados eclesiásticos são calculados em função da data da Páscoa, com exceção do Natal. Como o domingo de Páscoa ocorre no primeiro domingo após a primeira lua cheia que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul), e a sexta-feira da Paixão é a que antecede o Domingo de Páscoa, então a terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.

Cores – Primárias, Secundárias, Harmonia, O Poder das cores,… – Atividade: Desenho e Pintura- 6º ano. Fontes: Wikipédia e ABRA.

 

Cores

- Primárias e Secundárias

Na Natureza amarelo, azul e vermelho são as cores primárias de onde todas as outras se originam a partir de suas combinações.

A combinação de cores primárias formam cores secundárias, que combinadas com cores secundárias formam cores terciárias e assim por diante.

  • amarelo + azul = verde
  • vermelho + amarelo = laranja
  • azul + vermelho = roxo ou violeta

Círculo cromático

A cor pode ser representada utilizando um círculo cromático. Um círculo de cor é uma maneira de representar o espectro visível de forma circular. As cores são arrumadas em seqüência em uma circunferência na ordem da frequência espectral.

 Cores Primárias

01 – Amarelo
05 – Azul
09 – Vermelho
 
Cores Secundárias
03 – Verde
07 – Violeta
11 – Alaranjado
 
Cores Terciárias
02 – Amarelo-Verde
04 – Azul-Verde
06 – Azul-Violeta
08 – Vermelho-Violeta
10 – Vermelho-Alaranjado
12 – Amarelo-Alaranjado
 
Observação: Cores Frias: Azul, Verde e Violeta, Cores Quentes: Vermelho, Laranja e Amarelo. As cores Amarelo-Verde (02) e Vermelho-Violeta (08) tanto podem ser frias quanto quentes, dependendo das cores dominantes.

Combinação de cores

Os artistas, designers e arquitetos usam as cores para causar situações na percepção humana. As cores podem se combinar[1] para geração destes efeitos. Por exemplo, pode se conseguir, com correta combinação, um ambiente mais calmo, uma pintura mais suave, desde que usemos percentagens de cores proporcionais e relacionadas.

Cultura e influência

Lápis de cor.

 

Culturas distintas podem ter diferentes significados para determinadas cores. A cor vermelha foi utilizada no Império Romano, pelos nazistas e comunistas. Usualmente é também a cor predominante utilizada em redes de alimentação fast food. O vermelho é a cor do sangue e naturalmente provoca uma reação de atenção nos indivíduos.

Outras cores possuem significados diferentes em culturas diferentes, como por exemplo o luto.

A COR, elemento indissociável do nosso cotidiano, exerce especial importância sobretudo nas Artes Visuais.

Na Pintura, Escultura, Arquitetura, Moda, Cerâmica, Artes Gráficas, Fotografia, Cinema, Espetáculo etc, ela é geradora de emoções e sensações.

A cor tem vida em si mesma e sempre atraiu e causou no ser humano de todas as épocas, predileção por determinadas harmonias de acordo especialmente com fatores de civilização, evolução do gosto e especialmente pelas influências e diretrizes que a arte marca.

Através da teoria da cor, do uso de várias gamas cromáticas, da sua aplicação e experimentação práticas, irão ser ministrados conhecimentos que lhe permitirão descobrir e explorar por si mesmo o mundo extraordinário da "HARMONIA DAS CORES" e passar a exprimir-se com maior segurança através do cromatismo. Entre tudo cores que combinam ex.rosa e magenta, azul celeste, etc…

Tabela de cores

Ver artigo principal: Tabela de cores
Nome Aparência
Marrom
Preto
Cinza escuro
Cinza
Cinzento
Prata
Pele
Branco
Bege
Amarelo
Laranja
Laranja claro
Vermelho
Escarlate
Carmesim
Bordô
Rosa
Magenta
Vinho
Violeta
Roxo
Azul escuro
Azul
Azul claro
Ciano
Turquesa
Verde escuro
Verde
Verde claro

 Psicologia das cores

Na cultura ocidental, as cores podem ter alguns significados, alguns estudiosos afirmam que podem provocar lembranças e sensações às pessoas. Às vezes, as pessoas no ano-novo colocam roupas com cores específicas para, no ano seguinte, ter o que a cor representa.

Ex: se uma pessoa passa o ano novo de verde, ela pode esperar esperança para o ano seguinte. Muitas pessoas passam de branco, esperando a paz.

  • Cinza: elegância, humildade, respeito, reverência, sutileza;
  • Vermelho: paixão, força, energia, amor, liderança, masculinidade, alegria (China), perigo, fogo, raiva, revolução, "pare";
  • Azul: harmonia, confidência, conservadorismo, austeridade, monotonia, dependência, tecnologia, liberdade, saúde;
  • Ciano: tranquilidade, paz, sossego, limpeza, frescor;
  • Verde: natureza, primavera, fertilidade, juventude, desenvolvimento, riqueza, dinheiro, boa sorte, ciúmes, ganância, esperança;
  • Roxo: velocidade, concentração, otimismo, alegria, felicidade, idealismo, riqueza (ouro), fraqueza, dinheiro;
  • Magenta: luxúria, sofisticação, sensualidade, feminilidade, desejo;
  • Violeta: espiritualidade, criatividade, realeza, sabedoria, resplandecência, dor;
  • Alaranjado: energia, criatividade, equilíbrio, entusiasmo, ludismo;
  • Branco: pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, esterilidade, rendição;
  • Preto: poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo, anonimato, raiva, mistério, azar;
  • Castanho: sólido, seguro, calmo, natureza, rústico, estabilidade, estagnação, peso, aspereza.

COMO COMBINAR AS CORES - Introdução
Professor Laerte Galesso – ABRA

É certo afirmar que a preferência pelas cores depende de cada pessoa. Há, inclusive, um ditado que traz a indagação: “O que seria do Amarelo, se todos gostassem do Azul”?

É igualmente importante usar as cores de maneira intuitiva – como fazem os artistas.
No entanto, está cientificamente comprovado que determinadas combinações provocam efeitos visuais mais agradáveis do que se usarmos as cores de maneira aleatória. São as chamadas HARMONIAS, ou seja, as possíveis combinações entre as cores e seus tons, que transmitem ou ajudam a reforçar sensações e emoções.

Essas Harmonias podem ser aplicadas em qualquer projeto que envolve cor, seja nas Artes Plásticas, na Decoração, na Moda, na Psicologia, na Arquitetura, no Design ou na Publicidade, entre outros.

 

As cores juntas
 
As sensações anteriores referem-se às cores isoladas. Porém, quando juntamos duas cores, as sensações mudam completamente. Confira:

AZUL E PRETO
Transmitem antipatia e desvalorizam o conteúdo da mensagem, pela sensação de absurdo.

 
AZUL E BRANCO
Conferem harmonia de espírito, idéia de doçura e generosidade.
VERMELHO E AMARELO
Criam sensações de insatisfação, contraste acentuado de calor e impetuosidade.
VERMELHO E AZUL
Causam a sensação de força espiritual, requinte e delicadeza, sendo muito empregadas no apelo de vendas.
AMARELO E VERDE
Produz a sensação de eficácia. Visualmente, porém, não é uma combinação agradável, causando a impressão de que "algo está faltando".
VERDE E VERMELHO
Juntos inspiram a natureza, o estado primitivo e o equilíbrio entre frio e calor.
 

Matizes
 
Um item importante para todos que pretendem usar as cores em seus projetos é conhecer os Matizes. Exceto por um ou outro detalhe ou um trabalho específico, na grande maioria dos casos as cores são neutralizadas, clareadas ou escurecidas de acordo com as necessidades. Normalmente, os Matizes resultam em efeitos mais agradáveis do que as cores puras.
 
Para clarear, escurecer ou neutralizar uma cor, usa-se o Branco, o Preto e o Cinza. Essas cores são chamadas de Elementos Neutros e estão mais relacionadas ao “valor” do que com a cor. Também é possível neutralizar uma cor aplicando a sua Complementar Direta. Por exemplo: adicionando uma pequena quantidade de Violeta sobre o Amarelo, quebra-se a intensidade deste último, transformando-o num Matiz.

Desenho da Figura Humana – Atividade com peças modulares – 7º ano

Como desenhar pessoas

Publicado por: "Amopintar"  
Na secção: Aprender a desenhar

Quais são as proporções do corpo humano.

Em termos gerais, os corpos humanos atendem a proporções padrão, que no entanto podem variar de acordo com as diferentes raças, o sexo, a idade e o tipo de atividade física que realizam.

Apesar de destas variações, se seguirmos os padrões que definem as proporções do corpo humano, poderemos representar a figura humana mais facilmente.

Antes de começar a idealizar um corpo ou figura humana com roupas, devemos saber desenha-lo sem elas, e representar os músculos e as sombras que definem os volumes do corpo… desta forma poderemos entender as proporções básicas da figura humana.

Tomemos como exemplo, uma figura do sexo masculino para descrever as suas proporções, e definamos que à sua altura é equivalente a sete (7) cabeças.
Assim sendo, as dimensões que se seguem serão equivalentes ao tamanho de duas cabeças:

    1.- Do joelho até a parte inferior do pé.
    2.- Do topo do Fémur até a rótula.
    3.- Do cotovelo a ponta dos dedos.
    4.- Da clavícula até um pouco abaixo do umbigo
    5. A largura do tórax de ombro a ombro.

Outras proporções interessantes, são as seguintes:

1 – A largura dos quadris é o mesmo que a distância da virilha até o joelho.
2 – O comprimento do braço a partir da axila até a ponta dos dedos da mão estendida é a mesma a partir da base do pescoço até a parte inferior das nádegas.
3 – Os braços devem cair com os dedos estendidos, e coincidir com o meio da coxa.
4 – O cotovelo deve descansar em paralelo com a parte inferior da caixa torácica.
5 – O tamanho do pé deve situar-se entre a base da palma e a dobra do antebraço.
6 – O rosto, da linha do cabelo ao queixo, deve caber na base da palma da mão, até a ponta dos dedos.

Essas proporções são só algumas das mais conhecidas e são essenciais para desenhar corpos e figuras humanas de forma que as suas dimensões pareçam proporcionais e reais.

No entanto, como já explicamos, dentro destes padrões existem variações e são essas variações as que determinam o valor da raça humana e riqueza e complexidade na sua representação artística.

Teatro de Fantoches e Folclore – Atividade: Apresentação de Teatro de Fantoches – Lendas Brasileiras.

 

Teatro de Fantoches, Teatro de Bonecos ou Teatro de Marionetes –  Fonte: Wikipédia

 

É o termo que designa, no teatro, a apresentação feita com fantoches, marionetes ou bonecos de manipulação, em especial aqueles onde o palco, cortinas, cenários e demais caracteres próprios são construídos especialmente para a apresentação.

Folclore

Folclore é um gênero de cultura de origem popular, constituído pelos costumes e tradições populares transmitidos de geração em geração. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos característicos, adivinhações, festas e outras atividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo.

Lenda

É uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.

De caráter fantástico e/ou fictício, as lendas combinam fatos reais e históricos com fatos irreais que são meramente produto da imaginação aventuresca humana.

Com exemplos bem definidos em todos os países do mundo, as lendas geralmente fornecem explicações plausíveis, e até certo ponto aceitáveis, para coisas que não têm explicações científicas comprovadas, como acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Podemos entender que Lenda é uma degeneração do Mito. Como diz o dito popular "Quem conta um conto aumenta um ponto", as lendas, pelo fato de serem repassadas oralmente de geração a geração, sofrem alterações à medida em que vão sendo recontadas.

Arte Moderna e Arte Moderna no Brasil – Atividade: Releitura da obra “Operários” de Tarsila do Amaral

ARTE MODERNA – Fonte: Wikipédia

A arte moderna se refere a uma nova abordagem da arte em um momento no qual não mais era importante que ela representasse literalmente um assunto ou objeto (através da pintura e da escultura) — o advento da fotografia fez com que houvesse uma diminuição drástica na demanda por certos meios artísticos tradicionais, a pintura especialmente. Ao invés disso, e é aí que a idéia de moderno começa a tomar forma, os artistas passam a experimentar novas visões, através de idéias inéditas sobre a natureza, os materiais e as funções da arte, e com freqüência caminhando em direção à abstração. A noção de arte moderna está estreitamente relacionada com o modernismo.

 

Claude Monet – Impressão, Sol Nascente -1872

A ARTE MODERNA NO BRASIL

O modernismo brasileiro foi um amplo movimento cultural que repercutiu fortemente sobre a cena artística e a sociedade brasileira na primeira metade do século XX, sobretudo no campo da literatura e das artes plásticas.

Comparado a outros movimentos modernistas, o brasileiro foi desencadeado tardiamente, na década de 1920. Este foi resultado, em grande parte, da assimilação de tendências culturais e artísticas lançadas pelas vanguardas europeias no período que antecedeu a Primeira Guerra Mundial, tendo como exemplo do Cubismo , refletindo, então, na procura da abolição de todas as regras anteriores e a procura da novidade e da velocidade. Contudo, pode-se dizer que a assimilação dessas ideias europeias deu-se de forma seletiva, rearranjando elementos artísticos de modo a ajustá-los às singularidades culturais brasileiras.

Considera-se a Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo, em 1922, como ponto de partida do modernismo no Brasil.

Tarsila do Amaral (Capivari, 1 de setembro de 1886São Paulo, 17 de janeiro de 1973) foi uma pintora e desenhista brasileira e uma das figuras centrais da pintura brasileira e da primeira fase do movimento modernista brasileiro, ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro Abaporu, de 1928, inaugura o movimento antropofágico nas artes plásticas.

"Operários" – Tarsila do Amaral – 1933

"Abapuru" – Tarsia do Amaral – 1928

"Antropofagia" -Tarsila do Amaral – 1929

Cubismo – Atividade – Cartaz sobre Violência

O Cubismo é um movimento artístico que ocorreu entre 1907 e 1914, tendo como principais fundadores Pablo Picasso e Georges Braque.

O Cubismo tratava as formas da natureza por meio de figuras geométricas, representando todas as partes de um objeto no mesmo plano. A representação do mundo passava a não ter nenhum compromisso com a aparência real das coisas.

O movimento cubista evoluiu constantemente em três fases:

Principais características

  • geometrização das formas e volumes;
  • renúncia à perspectiva;
  • o claro-escuro perde sua função;
  • representação do volume colorido sobre superfícies planas;
  • sensação de pintura escultórica;
  • cores austeras, do branco ao negro passando pelo cinza, por um ocre apagado ou um castanho suave.

O cubismo se divide em três fases:

Cubismo Primitivo – (1907-1910) onde se reduz tudo a esquemas geométricos, em especial a cubos.

Cubismo Analítico – (1910-1912) caracterizado pela desestruturação da obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes, o artista registra todos os seus elementos em planos sucessivos e superpostos, procurando a visão total da figura, examinado-a em todos os ângulos no mesmo instante, através da fragmentação dela. Essa fragmentação dos seres foi tão grande, que se tornou impossível o reconhecimento de qualquer figura nas pinturas cubistas. A cor se reduz aos tons de castanho, cinza e bege.

Cubismo Sintético – (1912-1914) reagindo à excessiva fragmentação dos objetos e à destruição de sua estrutura. Basicamente, essa tendência procurou tornar as figuras novamente reconhecíveis. Também chamado de Colagem porque introduz letras, palavras, números, pedaços de madeira, vidro, metal e até objetos inteiros nas pinturas. Essa inovação pode ser explicada pela intenção do artistas em criar efeitos plásticos e de ultrapassar os limites das sensações visuais que a pintura sugere, despertando também no observador as sensações táteis

 Cubistas e artistas com obras cubistas

Juan Gris – Homem no Café

Atividade – Confecção de Cartazes com pesquisa sobre o Cubismo, imagens de violência (recortes de revistas, jornais, …) e o fundo com pintura cubista, inspirado na obra "Guernica" de Pablo Picasso.

Arte Barroca – Atividade – Escultura em Sabão em Pedra e Argila.

Arte Barroca - Fonte: Wikipédia
O Barroco foi um período estilístico e filosófico da História da sociedade ocidental, ocorrido desde meados do século XVI até ao século XVIII. Foi inspirado no fervor religioso e na passionalidade da Contra-reforma. Didaticamente falando, o Período barroco, vai de 1580 a 1756.

O termo “barroco” advém da palavra portuguesa homónima que significa “pérola imperfeita”, ou por extensão jóia falsa. A palavra foi rapidamente introduzida nas línguas francesa e italiana.no Barroco há uma exaltação dos sentimentos, a religiosidade é expressa de forma dramática, intensa, procurando envolver emocionalmente as pessoas.

A escola literária barroca é marcada pela presença constante da dualidade. Antropocentrismo versus teocentrismo, céu versus inferno, religião versus ciência, entre outras constantes.
Contudo, não há como colocar o Barroco simplesmente como uma retomada do fervor cristão. A grande diferença do período medieval é que agora o ser humano, depois do Renascimento, tem consciência de si e vê que também tem valor – com exemplos em estudos de anatomia e avanços científicos o ser humano deixa de colocar tudo nas mãos de Deus.
O Barroco caracteriza-se, portanto, num período de dualidades; num eterno jogo de poderes entre divino e humano, no qual não há mais certezas. A dúvida é que rege a arte deste período. E nas emoções o artista vê uma ponte entre os dois mundos, assim, tenta desvendá-las nas representações.
A arte barroca nasceu na Itália, no século XVII, e acabou se espalhado pela Europa e colônias americanas. Era uma arte de formas opulentas e rebuscadas, que encontrou na Igreja Católica um espaço importante de manifestação, numa época em que se via ameaçada pelas igrejas protestantes.
O Barroco brasileiro caracterizou-se pela grande riqueza de detalhes nos ornamentos dos interiores da igreja e nas fachadas das edificações. Embora seja um movimento artístico de origem européia, no Brasil adquiriu características diferentes principalmente no uso de cores mais fortes.
Atividade: Os alunos trabalharam o entalhe em sabão em pedra, assim como, Aleijadinho no Brasil, fazia suas obras em pedra sabão encontrada na região de Minas
Gerais.

Renascimento – Atividade: Escultura em Gesso

Renascimento – Fonte : Wikipédia
 
Nas artes o Renascimento se caracterizou, em linhas muito gerais, pela inspiração nos antigos gregos e romanos, e pela concepção de arte como uma imitação da natureza. Mas mais do que uma imitação, a natureza devia, a fim de ser bem representada, passar por uma tradução que a organizava sob uma óptica racional e matemática, num período marcado por uma matematização de todos os fenômenos naturais. Na pintura a maior conquista da busca por esse "naturalismo organizado" foi a elaboração da perspectiva, representando a paisagem, as arquiteturas e o ser humano através de relações essencialmente geométricas e criando uma eficiente impressão de espaço tridimensional; na música foi a consolidação do sistema tonal, possibilitando uma ilustração mais convincente das emoções e do movimento; na arquitetura foi a redução das construções para uma dimensão mais humana, abandonando-se as alturas transcendentais das catedrais góticas; na literatura, a introdução de um personagem que estruturava em torno de si a narrativa e mimetizava até onde possível a noção de sujeito.
 
 
A Escola de Atenas, 1509. Vaticano  – Rafael.
 
Atividade dos alunos: Modelagem e escultura em gesso, inspirada nas esculturas de Michelangelo, com tema livre.

Arte Gótica – Atividade – Vitral

 
Arte Gótica - Vitral – Fonte: Wikipédia.
 
O vitral originou-se no Oriente por volta do século X, tendo florescido na Europa durante a Idade Média. Amplamente utilizados na ornamentação de igrejas e catedrais, o efeito da luz solar que por eles penetrava, conferia uma maior imponência e espiritualidade ao ambiente, efeito reforçado pelas imagens retratadas, em sua maioria cenas religiosas.
Adicionalmente, serviam como recurso didático para a instrução do catolicismo a uma população inculta e analfabeta.
O gótico designa uma fase da história da arte ocidental, identificável por características muito próprias de contexto social, político e religioso em conjugação com valores estéticos e filosóficos e que surge como resposta à austeridade do estilo românico.
Este movimento cultural e artístico desenvolve-se durante a Idade Média, no contexto do Renascimento do Século XII e prolonga-se até ao advento do Renascimento Italiano em Florença, quando a inspiração clássica quebra a linguagem artística até então difundida.
Os primeiros passos são dados a meados do século XII em França no campo da arquitectura (mais especificamente na construção de catedrais) e, acabando por abranger outras disciplinas estéticas, estende-se pela Europa até ao início do século XVI, já não apresentando então uma uniformidade geográfica.
A técnica clássica de fabricação de vitrais utilizava chumbo nas junções e soldaduras. A cor nas peças de vidro era obtida pela adição de substâncias como o bismuto, o cádmio, o cobalto, o ouro, o cobre e outros, à massa de vidro em fusão
Dado o perigo do chumbo e dos metais pesados para a saúde e para o ambiente, foram feitos esforços internacionais, para banir o seu uso. Esse quadro estimulou o desenvolvimento de novos materiais e tecnologias para a fabricação de vitrais. Hoje existem técnicas mais avançadas, com grande valor estético, mais baratas e inócuas para a saúde e para o meio-ambiente.
 
Atividade: Os alunos fizeram vitrais utilizando papel color-set preto ou canson e papel celofane colorido com tema livre. 
 
 

Sainte-Chapelle em Paris: Rosácea.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.